Como Passar em uma Entrevista de Emprego | 6 Truques COMPROVADOS!

Para fazer parte da minha nova turma do curso de investimentos:

Fala a verdade, primos: quem nunca teve problemas em fazer uma entrevista de emprego?

É um puta nervosismo. A gente vai naquela expectativa, não dorme nem direito por conta da ansiedade, ai chega e a gente se estabana todo.

O recrutador pergunta quanto que é 5+5 e a gente responde Abacate.

É normal, todo mundo passa por isso, mas também tem muitas outras coisas que nós fazemos que nem sempre são coisas boas, e isso pesa, e MUITO, na hora da entrevista.

Eu fiz uma listinha com essas coisas e, espero que ao fim desse vídeo, você se sinta bem mais preparado para enfrentar um recrutador.

Não vou te livrar da ansiedade, mas vou te dar alguns truques que vão fazer total diferença para você sair empregado!

Começando pelo primeiro truque:

Se preocupar em ser a solução para a empresa

Quando uma empresa abre uma vaga de trabalho, é porque ela simplesmente tem um problema pra resolver, e precisa que alguém resolva isso.

Só que nem sempre quem está na posição de entrevistado mostra que ele é a solução que a empresa procura. Muitas vezes o tempo em que a pessoa tem pra perguntar algo pro entrevistador é destinado pra perguntar sobre os benefícios do cargo:

“ah, qual o salário?”
“ah, eu vou ter VR? VA? VT?”

E tudo bem que isso pode ser importante pra você, mas cara, primeiro você tem que mostrar que você É a solução que a empresa está buscando ao abrir vagas.

Então, pô, vamos supor que a empresa está buscando um profissional pra mexer com as redes sociais dela, e você se candidata.

Isso são exemplos, claro. Mas a ideia é justamente esses gaps que permitam com que você apresente ao entrevistador que você é o que a empresa ta procurando. Sem isso, não faz nem sentido você perguntar sobre benefícios, porque se um concorrente a vaga se apresentar como solução e você não, dificilmente você vai acabar passando.

Energia

A ideia é ser natural, óbvio, mas responder com aquela energia, com alguns sorrisos, ir gesticulando um pouco, mostrar que você tem energia pra gastar, sabe?

O cara não pode te achar uma pessoa maluca, mas também não pode achar que ta no The Walking Dead falando com um zumbi.

Se você seguir isso e ir um pouco mais disposto, você terá um diferencial bem bacana. E po, se for de manhã, já é uma desculpa pra tomar aquele cafézinho, hehe.
Priorizar o valor ao esforço
E porque eu digo que temos que priorizar o valor ao esforço?

Simples. Existe um erro MUITO comum que sempre acontece quando vem aquela famosa pergunta: “por que você acha que eu devo te contratar?”

E o erro é, justamente, apontar que ele deveria te contratar porque você precisa da vaga.

“Eu preciso muito da vaga, estou a um tempo sem trabalho, e por isso mesmo eu irei me esforçar muito, trabalhar bastante pela empresa…”

Tá, legal. Mas muito esforço de quem não produz valor é muito esforço pra nenhum valor agregado pra empresa, entende?

Jornada do Herói

Jornada do Herói é um conceito que existe em quase todos os filmes que temos, principalmente naqueles que envolvem super-heróis ou algum tipo de protagonista que tem que combater algum mal.

É, basicamente, um modo de contar uma história. O protagonista começa com um “chamado”, resiste a esse chamado porque tem algum tipo de trave, encontra um mentor para ajudar nele com isso, passa por dificuldades, se supera, e no final tudo acaba bem.

E talvez você esteja se perguntando: “poxa primo, eu quero passar em uma entrevista de emprego, e não aprender a fazer filme”.
Eu sei. Mas esse tipo de storytelling pode te ajudar também.

Porque a jornada do herói, em si, faz com que o que você conte fique interessante, prenda a atenção, faz o entrevistador gostar da sua história.

Claro que a ideia não é que você simplesmente invente que sua mãe tem câncer pra falar das dificuldades, ou nada do tipo. A ideia é que você simplesmente monte uma história do que você teve de experiências, dificuldades, e superações no caminho, e transforme isso em algo legal que o entrevistador possa ouvir.

E nada melhor do que fazer isso se baseando em algo que dá certo faz muito, muito tempo, não é mesmo?
Estude o dress code da empresa
Pode parecer também bobo, mas não estou falando de você simplesmente ir de roupa social pra mostrar profissionalismo.

A ideia é você estudar a forma como as pessoas vão para a empresa, e ir de forma parecida. Porque, mais do que aparentar profissionalismo, é importante que a empresa, si, se identifique com você.

Então, pô, eu mesmo tenho uma amiga que fez isso. Ela ia fazer uma entrevista pra uma empresa de doces que tinha o visual tudo muito roxo.

ENTREVISTA EMPREGO

Perguntas difíceis da entrevista de trabalho e as melhores respostas

ENTREVISTA EMPREGO

Perguntas de Personalidade

Preparar-se para uma entrevista é uma boa chance de se reexaminar. O entrevistador quer ver que tipo de personalidade você tem. Essas perguntas chegam a esse ponto e descobrem quem você é em um nível pessoal. Sua resposta ajudará o entrevistador a determinar se você é um bom parceiro para o que a organização está procurando nos funcionários que contrata.

1. Você está disposto a falhar?

O que eles querem saber: os  empregadores estão interessados ​​em como você responde ao fracasso . Você aprende com isso e aproveita a experiência para fazer melhor no futuro?

Embora eu não goste de fracassar, às vezes isso acontece – especialmente quando você não tem certeza de qual abordagem seria melhor para um projeto e escolhe o caminho errado. Nem tudo que você tenta vai funcionar, e você só precisa aceitar isso e saber quando mudar de curso. Aprendi isso pela primeira vez quando, como novo gerente de projetos da Building Designers, fui encarregado de coordenar a instalação de um sistema de climatização verde em um hotel histórico. Ficou claro, depois de iniciada a construção, que os materiais que estávamos usando levariam a um custo substancial excedido – então tive que recorrer ao meu “Plano B” para fornecer os produtos que prometemos. Deve-se sempre ter um “Plano B!”

Mais respostas:  Como você lida com o estresse?

2. Se você pudesse reviver os últimos 10 anos da sua vida, o que você faria?

O que eles querem saber:  essa é uma “pergunta capciosa” que os empregadores às vezes usam para ver se podem te enganar e revelar defeitos de caráter. Portanto, tenha cuidado para não fornecer muita informação. Também é bom dizer que não há nada sobre os últimos 10 anos que você se arrepende.

Os últimos 10 anos foram os mais emocionantes da minha vida e eu não mudaria nada. Eu fui abençoado porque tive tantas oportunidades de aprender e crescer tanto como profissional quanto como pessoa, primeiro na faculdade e depois no meu primeiro emprego na ABC Corporation.

3. Você tem sorte?

O que eles querem saber:  Essa pergunta aberta é solicitada para determinar se você é um indivíduo otimista ou pessimista. O seu copo está metade cheio ou metade vázio? Adapte sua resposta de forma que você possa destacar os pontos fortes exclusivos que você oferece.

Considero-me extremamente afortunado por ter sido oferecido a algumas ótimas oportunidades por algumas pessoas maravilhosas e ter sido capaz de aproveitá-las ao máximo. Meu gerente no Hotel Hughes viu meu potencial de volta quando eu era um agente da recepção, e ela me incentivou a desenvolver meu conjunto de habilidades e se tornar um planejador de eventos. Desde que eu amo cozinhar, eu também ganhei meu certificado de chef para que eu pudesse oferecer catering privado aos clientes para complementar meus serviços de planejamento de eventos.

 Perguntas sobre a “fraqueza”

Ah, a pergunta ” Qual é a sua maior fraqueza? ” Eles são dolorosos, mas os entrevistadores adoram perguntar, e você precisa estar pronto com uma boa resposta.

Eles querem que você seja honesto, mas não precisa cavar seu passado sombrio ou revelar tudo.

Existe um bom caminho e uma maneira ruim de responder a essas perguntas. Uma coisa é certa: você nunca deve dizer “eu não tenho nenhum”.

Também é uma má idéia oferecer respostas prontas como: “Sou perfeccionista”. (O entrevistador suspeitará, com razão, que você não considera isso uma fraqueza, e colocará a questão como uma perda – ou pior, julgue você por ser cauteloso.)

A melhor maneira de responder a perguntas sobre pontos fracos é ser honesto, positivo e focado em soluções. Escolha uma fraqueza que não seja uma quebra de acordo e, em seguida, descreva como você a superou. Por exemplo, descreva um momento em que você percebeu que suas habilidades precisavam ser aprimoradas e, em seguida, fale sobre o que você fez para melhorar a si mesmo.

4. O que você aprendeu com seus erros?

O que eles querem saber:  Nenhum funcionário é perfeito 100% do tempo – todo mundo comete erros ocasionalmente. Os empregadores fazem essa pergunta para avaliar sua flexibilidade e sua disposição de reconhecer seus erros e aprender com eles.

Erros são ótimas experiências de aprendizado. Enquanto eu me esforço muito para não fazê-las, eu percebi que às vezes você faz uma ligação ruim. Anos atrás, nosso departamento estava com falta de pessoal, e a pressão estava em contratar um novo paralegal. Então, nossa equipe de seleção basicamente contratou o primeiro candidato que entrou pela porta, sem realmente vetting-lo ou estender nossa busca de emprego. Ele durou todas as duas semanas. Aprendemos que vale a pena ter tempo para encontrar bons talentos, mesmo que você tenha que trabalhar horas extras até que o cargo seja preenchido.  

5. O que as pessoas mais criticam em você?

O que eles querem saber: Esta questão avalia sua autoconsciência e sua capacidade de aceitar críticas. Uma boa estratégia é falar sobre uma “fraqueza” que realmente provou ser uma força.

As pessoas costumam me dizer que sou muito duro comigo – eu invisto uma quantidade razoável do meu ego no meu trabalho e sempre me preocupo com a possibilidade de a cópia ser boa o suficiente. Acho que essa é uma mentalidade bastante comum entre os escritores. , no entanto, prefiro tentar elevar o nível do que traçar um texto mal concebido.

6. Por que você ficou sem trabalho?

O que eles querem saber:  Quando eles revêem seus candidatos, uma grande bandeira vermelha para os empregadores é quando alguém está desempregado há mais de alguns meses. É de seu interesse saber se isso foi resultado das fraquezas pessoais do candidato (falta de ambição, preguiça ou falta de ética no trabalho) ou se havia circunstâncias atenuantes além do controle do indivíduo. 

Depois que a empresa em que trabalhei foi vendida e fui demitido, decidi dedicar um tempo para realmente avaliar minha trajetória de carreira. Embora trabalhar no call center pagasse as contas e isso permitisse que eu capitalizasse minhas “habilidades pessoais”, o trabalho em si se tornara monótono para mim. Então eu decidi voltar para a escola para finalmente me tornar fisioterapeuta – um sonho que eu tinha colocado em espera.

 Perguntas de trabalho anteriores

Os empregadores querem ter uma ideia de como você lida com as situações no local de trabalho e o que pensa dos seus colegas. Essas perguntas remontam aos seus trabalhos e é uma boa ideia estar preparado para respondê-las.

Tente não dizer muitas coisas negativas – mas se você der um giro positivo nelas. Você não quer se parecer com um chorão ou aquele cara no escritório que não consegue se dar bem com ninguém!

7. O que você gostou e não gostou do seu trabalho anterior?

O que eles querem saber:  O tom com o qual você responde a essa pergunta é mais importante do que a resposta que você fornece; o entrevistador está tentando aprender se você é um reclamante. Concentre-se no positivo e certifique-se de não reclamar de uma tarefa de trabalho que será essencial em sua nova função.

Sou introvertido e, por isso, gostei muito do fato de meu supervisor de laboratório ter permitido que eu trabalhasse de maneira independente, sem muita supervisão. Sou uma pessoa muito organizada e analítica que pode se concentrar como um feixe de laser nos pequenos detalhes de um experimento científico. A única coisa que eu não gostei sobre a posição foi que o financiamento do projeto estava sempre em perigo – um problema comum, e que eu ajudei a remediar, escrevendo algumas propostas de subvenção que foram financiados pelo NIH.

8. Quem foi seu melhor supervisor e quem foi seu pior?

O que eles querem saber:  essa é outra questão em que um gerente de contratação está procurando, principalmente, obter informações sobre sua personalidade. Você pode apreciar os traços positivos de seus supervisores ou está ansioso para jogar sombra neles? Evite fazer o último e concentre-se no que aprendeu com seus chefes anteriores, sem fazer um julgamento sobre eles como “bons” ou “ruins”.

Resposta da Amostra: Aprendi muito sobre como ser um bom gerente dos supervisores que tive no passado. Meu chefe favorito, Ted Jones, me ensinou a liderar pelo exemplo, e que não há tarefa pequena demais para um gerente realizar se isso ajudar sua equipe. Essa é uma qualidade que alguns dos treinadores que eu tive no início da minha carreira não tinham, e por isso estou contente que Ted me colocou sob sua asa.

9. O que foi mais e menos gratificante sobre sua última posição? 

O que eles querem saber:  Como com todas as perguntas difíceis, você vai querer enfatizar o positivo ao responder a esta questão da entrevista . Concentre-se em elogiar os elementos do trabalho que serão mais importantes em sua nova posição. A resposta “menos recompensadora” deve mencionar algo menor e inócuo, que não será importante para o seu trabalho para o seu novo empregador.Perguntas difíceis da entrevista de trabalho e as melhores respostas

Eu nasci para ser uma enfermeira pediátrica, e adorei as oportunidades que tive no Houston General de supervisionar novas enfermeiras. A única coisa que eu não gostei foi o trajeto, e é por isso que estou ansioso para encontrar um emprego de enfermeira mais perto de casa.

 Perguntas duras sobre o trabalho

Esta rodada de perguntas está tentando investigar como você trabalharia no ambiente da empresa. Cada local de trabalho é diferente nas expectativas que eles têm de seus funcionários, mas respostas honestas podem ajudar a colmatar quaisquer lacunas.

10. O que você espera de um supervisor?

O que eles querem saber:  Seu entrevistador está interessado em saber se você, como funcionário, é compreensível e tem expectativas razoáveis ​​de seu supervisor; responder negativamente a essa pergunta (listando o que você não gosta nos supervisores) não lhe renderá muito crédito. Forneça um exemplo honesto do estilo de gerenciamento que provavelmente motivará você a fazer seu melhor trabalho.

Resposta da amostra: Acho que eu prospero em situações em que meus supervisores reservam um tempo para me fornecer feedback construtivo sobre o meu desempenho. Isso me permite saber que estou no caminho certo. Eu também aprecio quando eles têm uma política de “portas abertas”, onde seus funcionários se sentem encorajados a abordá-los sobre questões.

11. Conte-me sobre algo que você teria feito diferente no trabalho.

O que eles querem saber:  Esta é outra versão de uma questão de “fraqueza”, então pense cuidadosamente sobre qual exemplo você gostaria de compartilhar. Enfatize como você aprendeu com a situação e / ou foi capaz de transformá-lo em sua vantagem. Perguntas difíceis da entrevista de trabalho e as melhores respostas

Eu cometi o erro, quando eu estava começando, de pensar que eu não deveria pedir ajuda a outras pessoas (mesmo que elas o oferecessem). Eu estava com medo de que isso me fizesse parecer incompetente ou carente. O que aconteceu, como resultado, foi que cometi alguns erros que poderiam ter sido evitados se eu simplesmente perguntasse a um colega sobre qual abordagem eu deveria tomar. Não demorou muito para eu perceber que era mais produtivo pedir ajuda (assim como oferecê-la de volta em troca).

12. Quanto você espera receber? 

O que eles querem saber: os  empregadores querem saber que suas demandas salariais são razoáveis. A estratégia mais segura é fornecer uma estimativa digna de crédito, acompanhada de uma declaração de sua disposição em negociar sua escala salarial.

Exemplo de Resposta: As principais calculadoras de salários on-line indicam que os gerentes de varejo em meu nível de experiência aqui em Miami podem esperar ganhar entre US $ 48 mil e US $ 52 mil. Estou mais do que aberto a negociar isso, dependendo do seu pacote de benefícios.